sexta-feira, 8 de julho de 2011

o Mar e a Lua...

 
 
 
Um grande momento havia chegado...
Mar preparou-se a rigor para a receber!

Pouco depois de escurecer
Ondas e espuma deram o sinal,
Um pouco de forma desajeitada
Começou por nas suas águas
Ostentar o brilho dela!...

Como estava bela naquela noite
Ofuscando todas as estrelas no céu
Mostrava todo o seu brilho...mas...
Ocultava a beleza da sua face...

A Lua lá do alto, via como o mar se agitava...

Noite avançava no tempo...
Observava e encobria o romance...
Seria mesmo um romance?!
Segurando o seu manto escuro
Arrolhava o amor agitado do Mar...

Há amores difíceis de perceber...
Impossíveis de poderem acontecer!
Simples como a Lua...que observa o Mar...
Tolos como o Mar...que nunca toca a Lua...
O amor transforma-nos
Realça o nosso lado mais romântico...
Iluminando a luz, e apagando a escuridão...
Alimentado sempre pelo desejo...

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Amar É (Roupa Nova)


Amar!
É quando não dá mais prá disfarçar
Tudo muda de valor
Tudo faz lembrar você
Amar!
É a lua ser a luz do seu olhar
Luz que debruçou em mim
Prata que caiu no mar
Suspirar sem perceber
Respirar o ar que é você
Acordar sorrindo
Ter o dia todo prá te ver
(Refrão)
O amor é um furacão
Surge no coração
Sem ter licença prá entrar
Tempestade de desejos
Um eclipse no final de um beijo
O amor é estação
É inverno, é verão
É como um raio de sol
Que aquece e tira o medo
De enfrentar os riscos
Se entregar...
Amar!
É envelhecer querendo te abraçar
Dedilhar num violão
A canção prá te ninar
Suspirar sem perceber
Respirar o ar que é você
Acordar sorrindo
Ter o dia todo prá te ver...
(Refrão)
O amor é um furacão
Surge no coração
Sem ter licença prá entrar
Tempestade de desejos
Um eclipse no final de um beijo
O amor é estação
É inverno, é verão
É como um raio de sol
Que aquece e tira o medo
De enfrentar os riscos
Se entregar...
Uh! Uh!...(2x)

ALGUMAS DAS MELHORES COISAS DA VIDA




Se apaixonar.
Rir até sentir o rosto doer.
Um banho quente.
Um supermercado sem filas.
Um olhar especial.
Receber cartas.
Dirigir numa estrada bonita.
Escutar sua música preferida no rádio.
Um banho de espuma.
Uma boa conversa.
A praia.
Achar uma nota de R na sua blusa do inverno passado.
Rir de você mesmo. Rir absolutamente sem razão nenhuma.
Ter alguém pra te dizer que você é bonita.
Rir por alguma coisa que você lembrou.
Os amigos.
Ouvir acidentalmente alguém falar BEM de você.
Acordar e perceber que ainda faltam algumas horas para você dormir.
Fazer novos amigos ou ficar juntos dos velhos.
Conversar a noite com seu colega de quarto.
Alguém brincar com seu cabelo.
Bons sonhos.
Viagens com os amigos.
Ganhar um jogo difícil.
Passar o tempo com os amigos.
Encontrar com o velho amigo e descobrir que tem coisas que nunca mudam.
Descobrir que o amor é eterno e incondicional.
Abraçar a pessoa que você ama.
Ver a expressão de alguém que ganhou um presente que queria muito de
você.
Ver o nascer do sol.
Levantar todo dia e agradecer a Deus por outro lindo dia.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Reconstruindo o mundo (Paulo Coelho)



O pai estava tentando ler o jornal, mas o filho pequeno não parava de perturbá-lo. Já cansado daquilo, arrancou uma folha – que mostrava o mapa do mundo –, cortou-a em vários pedaços e entregou-a ao filho.
– Pronto, aí tem algo para você fazer. Eu acabo de lhe dar um mapa do mundo e quero ver se você consegue montá-lo exatamente como ele é.
Voltou a ler seu jornal, sabendo que aquilo ia manter o menino ocupado pelo resto do dia. Quinze minutos depois, porém, o garoto voltou com o mapa.
– Sua mãe andou lhe ensinando geografia? – perguntou o pai, aturdido.
– Nem sei o que é isso, pai – respondeu o menino. – Acontece que do outro lado da folha tinha o retrato de um homem. E, uma vez que consegui reconstruir o homem, eu também reconstruí o mundo.

vento no litoral (Renato Russo)




De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras
Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...
Agora está tão longe
ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos
Na mesma direção
Aonde está você agora
Alem de aqui dentro de mim...
Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...
Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...
Eieieieiei!
Olha só o que eu achei
Humrun
Cavalos-marinhos...
Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

Quando Lembro de Você


Quando lembro da tua imagem, 
É como se na minha frente encontrasse um anjo. 
Quando lembro do teu beijo, 
É como se acabasse de ver o paraíso. 
Fico aqui deitada, 
Com um livro de amor em minhas mãos. 
E todos nós sabemos que as histórias de amor
Sempre acabam com um final feliz. 
Quando lembro da nossa história
Parece-me ser a mais linda, a mais perfeita. 
Eu te amo, 
E quando me lembro de você, 
É como se eu me cobrisse de fantasia e sonhasse a todo instante. 
É tão bom ter você em meus sonhos, 
E o melhor de tudo: 
Seria ter você em minha vida. 

Saudade



A saudade é algo que invade meu ser
E faz nascer lágrimas.
É um 
sentimento que faz doer.
A saudade é uma 
emoção chata de se sentir,
Mas gostosa
Porque é sentindo ela,
Que descobrimos as pessoas 
Que realmente gostamos
E que fazem parte da nossa vida.
Faz doer,
Porque é como deixar um pedacinho de seu existir distante.
Quando vêem as lágrimas,
É como uma declaração do coração,
Dizendo o quanto você 
Quer aquele alguém pertinho de você.
O lado bom de sentir saudade,
É a intensa felicidade
Que se sente ao rever seu pedacinho perdido.
Será então as lágrimas do Tempo,
Transformadas em sorrisos de emoção.
Seu coração parece querer pular pra fora
De tanta alegria,
Seus olhos brilham,
Seu corpo de transforma
Em um ser maravilhosamente feliz.
A saudade é como um desafio,
Que desafia nossos sentimentos.
E como sempre o coração consegue suportar o Tempo,
Para mais tarde viver 
momentos de 
Completa Felicidade.


 

Desculpa



Te olho nos olhos e você reclama...Que te olho muito profundamente.Desculpa,Tudo que vivi foi muito profundamente...Eu te ensinei quem sou...E você foi me tirando...Os espaços entre os abraços,Guarda-me apenas uma fresta.Eu que sempre fui livre,Não importava o que os outros dissessem.Até onde posso ir para te resgatar?Reclama de mim, como se houvesse possibilidade...De me inventar de novo.Desculpa...Desculpa se te olho profundamente, rente à pele...A ponto de ver seus ancestrais...Nos seus traços.A ponto de ver a estrada...Onde ficam seus passos.Eu não vou separar minhas vitóriasDos meus fracassos!Eu não vou renunciar a mim;Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu serVibrante, errante, sujo, livre, quente.Eu quero estar viva e permanecerTe olhando profundamente.

ANA CAROLINA

domingo, 30 de janeiro de 2011

Conto de fadas para mulheres do séc. 21






Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa independente e
cheia de auto-estima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como
o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades
ecológicas, se deparou com uma rã.
Então, a rã pulou para o seu colo e disse: -Linda princesa, eu já fui um
príncipe muito bonito. Mas uma bruxa má lançou-me um encanto e eu
transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me
transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar
feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu
poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os
nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...
E então, naquela noite, en quanto saboreava pernas de rã à sautée,
acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a
princesa sorria e pensava: -Nem fo...den...do!

                                                                               Luís Fernando Veríssimo

QUE EU...



Que eu continue com vontade de viver,
mesmo sabendo que a vida é,em muitos momentos,
uma lição difícil de ser aprendida.
Que eu permaneçacom vontade de ter grandes amigos,
mesmo sabendo que,com as voltas do mundo,
eles vão indo embora de nossas vidas.
Que eu realimente sempre a vontade de ajudar as pessoas,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes dever,
sentir,entender ou utilizar essa ajuda.
Que eu mantenha meu equilíbrio,
mesmo sabendo que muitas coisas que vejo no mundo
escurecem meus olhos.
Que eu realimente a minha garra,
mesmo sabendo que a derrota e a perdasão ingredientes
tão fortes quantoo sucesso e a alegria.
Que eu atenda sempre mais à minha intuição,
que sinaliza o que de mais autêntico eu possuo.
Que eu pratique mais o sentimento de justiça,
mesmo em meio à turbulência dos interesses.
Que eu manifeste amor por minha família,
mesmo sabendo que ela muitas vezes
me exige muito para manter sua harmonia.
E,acima de tudo...
Que eu lembre sempre que todos nós
fazemos parte dessa maravilhosa teia chamada vida,
criada por alguém bem superior a todos nós!
E que as grandes mudanças não ocorrem por grandes feitos
de alguns e,sim,nas pequenas parcelas cotidianas
de todos nós!
Chico Xavier

OLHOS DE CURUMIM



             
Quando a natureza despertou
Ele adormeceu em devaneios
Bombardeado com os seus encantos.


Despertado ele passou a observá-la
Em cada detalhe
Em cada canto.


Seus olhos: era o sol
A terra: sua pele trigueira
Seus cabelos: as matas
Os rios: o sangue que lhe corria
Seus pulmões: o ar fresco
Sua voz: o vento
A chuva... Seu pranto!


Ele percorreu a floresta
Subitamente, no meio do caminho
A encontrou deserta
A natureza começou a chorar...


Suas lágrimas caíram do céu
Entristecendo o curumim.
Ele apontou sua flecha
E atirou ao infinito...


...Tupã a recolheu
Encontrando uma mensagem:
“Pai, perdoai-os porque eles não sabem o que fazem”

sábado, 29 de janeiro de 2011

HEAL THE WORLD (MICHAEL JACKSON)





"Pense nas geraçãos e elas dizem: Queremos fazer deste um lugar para nossos filhos e os filhos de nossos filhos. Para que eles saibam que este é um lugar melhor para eles; e pensem se eles podem fazer deste um lugar melhor."

Há um lugar em seu coração
E eu sei que isso é amor
E este lugar poderia ser
Muito mais brilhante que o amanhã
E se você realmente tentar
Saberá que não é preciso chorar
Neste lugar você sentirá que não há dor ou sofrimento

Existem maneiras de se chegar lá
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Abra um pequeno espaço
Faça um lugar melhor...

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E para a humanidade inteira
Há pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Faça deste um lugar melhor
Para você e para mim

Se você quer saber por quê
Há amor que não pode mentir
O amor é forte
Só se importa em oferecer com alegria
Se tentarmos veremos
Nesta felicidade que não podemos sentir
Medo ou pavor
Paramos de existir e começamos a viver

Então parece que sempre
O amor é o suficiente para que cresçamos
Então faça um mundo melhor
Faça um mundo melhor...

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E para a humanidade inteira
Há pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Faça deste um lugar melhor para você e para mim

E o sonho no qual fomos concebidos
Revelará um rosto cheio de alegria
E o mundo no qual acreditamos uma vez
Brilhará novamente em graça
Então porque continuamos a matar a vida
A ferir esta Terra, a crucificar sua alma
Embora seja fácil de ver
Este mundo é paradisíaco
Seja a luz de Deus

Poderíamos voar tão alto
Nunca deixe nossos espíritos morrerem
Em meu coração sinto que são todos meus irmãos
Criar um mundo sem medo
Juntos choraremos lágrimas de felicidade
Ver as nações transformarem suas armas em arados

Nós podemos mesmo chegar lá
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Abra um pequeno espaço
Faça um lugar melhor...

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E para a humanidade inteira
Há pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Faça deste um lugar melhor para você e para mim

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E para a humanidade inteira
Há pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Faça deste um lugar melhor para você e para mim

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E para a humanidade inteira
Há pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Faça deste um lugar melhor para você e para mim

Há pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Faça deste um lugar melhor para você e para mim

Há pessoas morrendo
Se você se importa o suficiente pelo que é vivo
Faça deste um lugar melhor para você e para mim

Para você e para mim...
(faça um lugar melhor)
Para você e para mim...
(faça um lugar melhor)
Para você e para mim...
(faça um lugar melhor)
Para você e para mim...
(cure o mundo no qual vivemos)
Para você e para mim...
(salve-o para nossos filhos)
Para você e para mim...
(cure o mundo no qual vivemos)
Para você e para mim...
(salve-o para nossos filhos)
Para você e para mim...
(cure o mundo no qual vivemos)
Para você e para mim...
(salve-o para nossos filhos)
Para você e para mim...
(cure o mundo no qual vivemos)
Para você e para mim...
(salve-o para nossos filhos)

Ohh!!!

O Caminho da Vida




O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódios... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

(O Último discurso, do filme O Grande Ditador)

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

GOSTO...





Gosto de me perder, assim me reencontro
Gosto que o vento brinque com meus cabelos e meus pés me guiem por caminhos bonitos
Assim meu sorriso cresce e minha menina dança.
Gosto se sentir o sol aquecendo a pele e o amor me espiando
Assim minha alma agradece e 
conforta-se.......

Gosto de ver como as coisas são transitórias, mas são as mesmas
Os grãos de areia mudam com o vento, se reagrupam e ainda assim são dunas....
ou são o caminho, a margem ou o fundo do mar....
Há beleza na descontrução.....
Sou um grãozinho, uma gota.... sou o universo.
Pretensão?
Não. sensação....

Meu corpo sente o peso da caminhada, 
mas assim, só assim
Minha alma vibra o sentido de estar aqui.........
Fragmentada ou inteira.


O MAIOR HOMEM Q JÁ EXISTIU


Tenha Jesus Cristo em seu coração e todas as cruzes do mundo parecerão rosas.

Nunca alguém tão grande se fez tão pequeno para tornar grandes os pequenos.

O mundo só mudará realmente se os seres humanos passarem a entender a mensagem que Jesus Cristo quis passar...e principalmente quando colocarem em prática seus ensinamentos...Se cada um fizer sua parte: tudo muda!

E o que vem a mim, de maneira nenhuma o lançarei fora. Disse Jesus Cristo.

Todo aquele que invocar o nome do Senhor Jesus
Romanos 10:13

Anjos do Céu




As ondas são anjos que dormem no mar,
Que tremem, palpitam, banhados de luz...
São anjos que dormem, a rir e sonhar
E em leito d'escuma revolvem-se nus!
E quando de noite vem pálida a lua
Seus raios incertos tremer, pratear,
E a trança luzente da nuvem flutua,
As ondas são anjos que dormem no mar!
Que dormem, que sonham- e o vento dos céus
Vem tépido à noite nos seios beijar!
São meigos anjinhos, são filhos de Deus,
Que ao fresco se embalam do seio do mar!
E quando nas águas os ventos suspiram,
São puros fervores de ventos e mar:
São beijos que queimam... e as noites deliram,
E os pobres anjinhos estão a chorar!
Ai! quando tu sentes dos mares na flor
Os ventos e vagas gemer, palpitar,
Por que não consentes, num beijo de amor
Que eu diga-te os sonhos dos anjos do mar?
(Álvares de Azevedo)

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O RIO E O OCEANO


Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano ele treme
de medo.
Olha para trás, para toda a jornada,os cumes, as montanhas,
o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos
povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar
nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar.
Ninguém pode voltar.Voltar é impossível na existência. Você
pode apenas ir em frente.
O rio precisa se arriscar e entrar no oceano.
E somente quando ele entra no oceano é que o medo
desaparece.
Porque apenas então o rio saberá que não se trata de
desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é
renascimento.
Assim somos nós.
Só podemos ir em frente e arriscar.
Coragem !! Avance firme e torne-se Oceano!!!

                                                                             (Osho)

TÃO BELAS QUANTO RARAS







Quando tudo silencia,
Tal como a noite que se perdura,
Numa inconstante magia,
Há um elemento de ternura...

Que se forma na gentil semeadura,
Da natureza divina que resplandece,
Em sua perfeita estrutura,
Que aos olhos do homem enobrece...

Tão linda, quanto rara,
Que por si só fala,
Em sua perfeita aparição...

Pois é divina sua nução,
Nos jardins de sua fortuna,
Na sua essência de orquídea noturna...